Aromaterapia: técnica natural que utiliza aromas para estimular o cérebro

Aromaterapia: técnica natural que utiliza aromas para estimular o cérebro

Sabe quando você sente o cheiro do perfume de alguém especial e se sente bem? Apenas a associação entre a fragrância e a pessoa já desperta sensações boas. A aromaterapia utiliza desses estímulos para aliviar sintomas de ansiedade, insônia, depressão, fortalecer a imunidade do corpo e promover o bem-estar.

A técnica é natural, utiliza a fragrância e partículas liberadas por óleos essenciais. Embora sejam produtos naturais, é importante a orientação de um aromaterapeuta ou um profissional especializado que lhe indique a essência mais adequada para o seu caso.

Principais óleos essenciais e função

Canela: ajuda no cansaço físico ou mental, irritabilidade, tonturas, dor de cabeça, falta de concentração, cólicas menstruais e dificuldade em relaxar.

Alecrim: auxilia na falta de memória, dores articulares, cansaço mental, dor de cabeça, enxaqueca e dores musculares.

Jasmin: diminui o estresse, ajuda na depressão, tensão muscular, problemas respiratórios e diminui a libido.

Lavanda: ajuda nos resfriados, insônia, estresse, dor de cabeça e problemas respiratórios.

Eucalipto: dores musculares, febre, tensão muscular, problemas respiratórios, dor de cabeça e enxaqueca.

Bergamota: auxilia nas infecções da pele, ansiedade, má digestão, depressão e excesso de estresse.

Limão: recomendado para falta de concentração, febre, má digestão, baixa imunidade, falta de energia, dor de cabeça e ansiedade.

Podem ser usados de forma separada, ou misturando os aromas, mas ressaltando, com a indicação de um profissional. A melhor maneira de usar os óleos essenciais é através da inalação, mas também podem ser usados como spray, evaporação, aromatizador banho, massagem e vaporização.

Fonte: Eko’7 Saúde

Deixe um comentário.

Faça login com seu e-mail.